Tags

O colunista Sydney Harris acompanhava um amigo à banca de jornal. O amigo cumprimentou o jornaleiro amavelmente, mas, como retorno, recebeu um tratamento rude e grosseiro. Pegando o jornal que foi atirado em sua direção, o amigo de Sydney sorriu atenciosamente e desejou ao jornaleiro um bom final de semana.

Quando os dois amigos desciam pela rua, o colunista perguntou:
– Ele sempre lhe trata com tanta grosseria?
– Sim, infelizmente é sempre assim.
– E você é sempre tão atencioso e amável com ele?
– Sim, sou.
– Por que você é tão educado, já que ele é tão rude com você?
– Porque não quero que ele decida como eu devo agir.

Não deveríamos nos curvar diante de qualquer vento que sopra, nem estar à mercê do mal-humor, da mesquinharia, da impaciência e da raiva dos outros. Não são os ambientes que nos transformam e sim nós que transformamos os ambientes. O mundo é como um espelho; devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida, faz toda a diferença. "Os tristes acham que o vento geme. Os alegres e cheios de espírito afirmam que ele canta." Ou como diz Madre Tareza: “Você não tem o direito de sair da presença de uma pessoa sem deixá-la melhor e mais feliz.”

E na nossa escola, o que temos espelhado para os outros? O que temos recebido de volta? Como tem sido nossas relações?

Uma semana de muita paz! P. Júlio Cézar Adam

Jesus Cristo diz: Os olhos são como uma luz para o corpo: quando os olhos são bons, todo o seu corpo fica cheio de luz. Porém, se os seus olhos forem maus, o seu corpo ficará cheio de escuridão.

Mateus 6.22-23